Black Friday 2018: atenção aos golpes virtuais

Com a chegada da Black Friday na próxima sexta-feira, a ansiedade e a expectativa dos consumidores e varejistas só aumentam, afinal, estamos falando de uma das datas mais importantes para o comércio.

De acordo com dados de uma recente pesquisa de confiança realizada pelo Reclame Aqui, 51,13% dos consumidores brasileiros não confiam nas promoções da Black Friday. Porém, não há problemas em confiar nas boas ofertas e realizar compras pela internet, desde que o usuário adote algumas medidas de segurança.

Por gerar muita comoção e atitudes impulsivas, o evento é considerado uma ótima oportunidade para a proliferação dos ataques virtuais. Nesta época, os cibercriminosos utilizam a criatividade para aplicar golpes pela internet

Para prevenir a propagação das ameaças virtuais e garantir a segurança dos compradores, os especialistas em cibersegurança da Arcon elencaram cinco dicas para os consumidores on-line não caírem em golpes durante a Black Friday:

  • Não utilize mecanismos de busca na hora de procurar boas ofertas. Procure em sites já conhecidos e confiáveis. O intuito é reduzir as chances de utilizar um site falso.
  • Preste sempre atenção: emails falsos costumam “dedurar” as más intenções. Além da saudação genérica, o endereço de e-mail do usuário pode estar no lugar do remetente.
  • Suspeite de promoções com preços muito baixos recebidas por e-mail, anúncios nas redes sociais e WhatsApp. Os cibercriminosos estão cada vez mais criativos quando se trata de falsas promoções.
  • Não se esqueça de manter o antivírus atualizado para evitar possíveis ataques. O próprio software avisa quando surgem novas atualizações.
  • Evite usar um Wi-fi público, principalmente quando precisar inserir dados pessoais.

 

Nova chamada à ação